Buenos Aires: Show de Tango Esquina Carlos Gardel

viajar

Buenos Aires sem um show de tango seria a mesma coisa que Brasil sem futebol. Simplesmente não dá. O tango está presente em praticamente todas as partes da cidade, mais como um toque cultural que simplesmente gosto local. Mas nós que somos turistas adoramos! Não tem como não nos encantarmos! =)

Há diversas opções de casas de tango, principalmente as que oferecem jantar. O mais famoso é o Señor Tango. Contudo, uma amiga argentina me indicou o Esquina Carlos Gardel. O preço (U$S 140 pelo espetáculo com jantar e bebidas à vontade) é o mesmo, mas o lugar é um pouco menor. Aliás, amei. Amei, amei! Pode não ser o mais famoso, mas não deixa nada a desejar. O ambiente, por ser menor, permite que todos tenham uma excelente vista do palco, de todos os cantos da sala.

esquina carlos gardel

Foto by Bruno Molina

Aliás, a casa é pra lá de luxuosa e acolhedora. Me senti na década de 50, 60… Era muito glamour. E o show então?!  Incrível.  Por isso trouxe para vocês um pedacinho do espetáculo, só para ficarem com vontade:

Super indico o Esquina Carlos Gardel. Ah, amei o slogan deles: “Em Buenos Aires cada esquina tiene um tango, pero el tango tiene una solo esquina”.

Bom, por enquanto é isso!

Beijo Beijo

Leia também:

Buenos Aires: Roteiro básico para fim de semana prolongado

 Buenos Aires: El Caminito e La Bombonera

 Buenos Aires: Plaza de Mayo, Casa Rosada, Obelisco, Calle Florida e Casino

Anúncios

Buenos Aires: Plaza de Mayo, Casa Rosada, Obelisco, Calle Florida e Casino

viajar

E bora continuar em terras porteñas!

Depois de passar a manhã e o começo da tarde no bairro La Boca (conhecendo o Caminito e La Bombonera), você pode ir ao centro para conhecer a área da Plaza de Mayo, ver a Casa Rosada e depois ir até o Obelisco e na Calle Florida.

Plaza de Mayo e Casa Rosada

casa rosada

Foto by Marília Maciel

Fui de taxis do Boca à Plaza de Mayo. Não é caro e é bem mais confortável (comentei no post anterior que no ônibus eles só aceitam moedas, nada de cédulas – o que pode ser um problema, né?)

plaza de mayo

Foto by Marília Maciel

Ir à Buenos Aires, pela primeira vez, e não ir à Casa Rosada não rola né?!  Há vistas guiadas na Casa Rosada. Durante os sábados, domingos e feriados, as visitas são gratuitas e acontecem das 10h da manhã às 18h.

casa rosada plaza de mayo

Foto by Bruno Molina

O ingresso é distribuído a cada 10 minutos e tem duração de 1 hora. As visitas são em espanhol, inglês e português. Mais informações sobre essa visita aqui.

Calle Florida

calle florida

Foto by “Danny e JR pelo Mundo”

Não deixe de dar uma passada pela Calle Florida. É uma espécie de 25 de março argentina, mas dá para garimpar coisas bem legais. Ah, lá ficam as Galerias Pacífico, um antigo e belo shopping, resquício dos tempos áureos dessa região.

Não deixe de experimentar o sorvete argentino. Gente, é bom demais!!! Esse aqui tomei na sorveteria Aroma, na
Armenia, 1618. É sensacional!

helado Aroma Buenos Aires

Foto by Marília Maciel

Um lugar muito bom para almoçar ou jantar lá na região da Calle Florida é o Parrila El Gaucho (Lavalle, 876 (Suipacha)).

parrila el gaucho

A comida é muuuuuito boa, las papas fritas são incríveis, a parrilla então… Só confesso que da próxima vez não como a tal da linguiça preta (#QueroNemLembrarDoQueElaÉFeita).

parrila

Foto by Marília Maciel

Aproveite para dar uma passadinha no Obelisco e tirar uma fotenha, bem coisa de turista (#QuemNunca?!). Essa região à noite, fica lotada de galera jovem, que se encontram para beber e conversar nas calçadas dos restaurantes e bares.

obelicos

Foto by Marília Maciel

Se preferir, no final da tarde, uma boa opção de passeio mais tranquilozinho é a zona de Puerto Madero, um antigo porto que agora virou a área chique, cheia de restaurantes e apartamentos de luxo para morar.

CASINO PUERTO MADERO

Falando em Puerto Madero, ali há um cassino muito legal. Apesar da lei argentina proibir que cassinos operem na cidade de Buenos Aires, os argentinos foram bem espertinhos e deram um jeito. O Casino Puerto Mardeo fica, na verdade, em um barco, no Rio da Prata. Apesar dele estar amarrado no porto, ele está, teoricamente, fora do território da capital, então, no hay problema!

A entrada é livre. Mas se quiser tentar a sorte em uma das mesas (100 no total), terá que desembolsar, no mínimo US$ 10 para começar. Mas o barco todo é lotado de máquinas (650 caça-níqueis, mais precisamente) e dá para se divertir bastante, sem encarar o “jogo de gente grande”.

Casino Puerto Madero

Foto by Bruno Molina

Além dos jogos, o cassino também tem restaurantes e shows incríveis! Ah, evite ir desarrumado. O traje é esporte fino e a entrada é só para maiores. Dá para ir e voltar de taxi. Não é caro não! 😉

Mais informações sobre o cassino aqui.

Se tiverem alguma dica para compartilhar, por favor, mandem nos comentários ou por e-mail. Vamos deixar as viagens ainda mais legais! =)

Beijo Beijo

Leia também:

 Buenos Aires: Roteiro básico para fim de semana prolongado

 Buenos Aires: El Caminito e La Bombonera

Buenos Aires: El Caminito e La Bombonera

viajar

Oi gente! Tudo bem?

Neste post ou falar um pouquinho de alguns passeios que mencionei no roteiro básico para um fim de semana prolongado em Buenos Aires: Caminito e La Bombonera

Caminito

La Boca Buenos Aires

Foto by Marília Maciel

Comece o dia indo no Caminito. É uma rua linda, super tradicional. Um verdadeiro museu a céu aberto, de grande valor cultural e turístico. El Caminito fica no bairro de La Boca. As casas do Caminito são também conhecidas como “Conventillos”.  Elas eram casinhas típicas dos imigrantes genovês no final do século XIX.  Atualmente, alguns “conventillos” foram transformados em lojas de souvenirs e você pode visitar.

La Boca Buenos Aires

Foto by Bruno Molina

Você vai ver que as casas são todas coloridas (#CoisaLinda). Quando cheguei, me questionei porque elas tinham aquelas cores tão vivas. Conversando com o pessoal de lá e dando uma olhada na internet também, aprendi que elas têm essas cores chamativas porque os imigrantes italianos usavam tintas que sobravam lá das oficinas do porto.

La Boca Buenos Aires

Foto by Marília Maciel

As casas são pintadas em várias cores, porque os imigrantes italianos usaram a tinta sobrando nas oficinas do porto. As condições de vida nos “conventillos” são muito pobres

Como chegar a Caminito:

Linhas de ônibus: 29, 33, 64, 53, 152.

#Dica1: Se for pegar ônibus, tenha MOEDAS. Eles não aceitam dinheiro em nota. E se você tentar insistir com o cobrador, correrá o risco de ser ou ignorado por ele (como aconteceu comigo) ou ser “expulso” do ônibus.

Uma alternativa é taxi. Não achei caro e os motoristas foram bem simpáticos.

#Dica2: Cuidado com bolsas, carteiras e demais pertences. O Bairro La Boca, apesar de turístico, é bem perigoso. Não ande sozinho, não passe por ruas desertas e muito menos à noite. (Uma senhora argentina me advertiu para não passar por uma rua lá porque era perigoso – e olha que eu nem estava sozinha. Estava com meu namorado).

#Dica 3: Cuidado com os artistas de rua. Eles vão fazer de tudo para tirar uma foto com você. Se você tirar a foto, terá que pagar. Não adianta falar que não sabia. E olha, eles puxam mesmo, principalmente as mulheres. Se você for com seu marido, namorado, ficante ou seja lá o que for, elas vão puxar, abraçá-lo com a pernoca e te deixar sem graça, até você tirar a foto.

Estádio La Bobonera (Boca Junior)

La Bombonera, Estádio do Boca Juniors,  Buenos Aires

Foto by Bruno Molina

O La Bobonera fica muito perto do Caminito, afinal, se localiza no mesmo bairro. La Bombonera impressiona já no lado de fora. Ela é tão recheada de histórias e sentimentos que você sente uma emoção diferente só ao se aproximar dela – e nem precisa gostar de futebol pra isso.

La Bombonera, Estádio do Boca Juniors,  Buenos Aires

Foto by Marília Maciel

No estádio há um museu muito interessante sobre o Boca Juniors: Museo de la Pasión Boquense, onde você conhece a sala de troféus, vê as camisas antigas e muito mais. Ao pagar para entrar no museu, você tem acesso a uma parte da arquibancada do estádio. Contudo, vale a pena fazer o tour guiado de 1 hora pelo estádio (que tem em seu valor inclusa a entrada do museu também).

La Bombonera, Estádio do Boca Juniors,  Buenos Aires

Foto by Marília Maciel

Durante o passeio, além de você contar com um guia gente finíssima, você descobre como os fundadores do time escolheram suas cores (amarelo e azul), como o bairro La Boca, de imigrantes italianos, desenvolveu uma paixão doentia pelo futebol, conhece os vestiários, arquibancadas e claro, o gramado!

La Bombonera, Estádio do Boca Juniors,  Buenos Aires

Foto by Bruno Molina

La Bombonera, Estádio do Boca Juniors,  Buenos Aires

Foto by Bruno Molina

Inclusive, gravei uma parte do passeio, só pra vocês terem uma ideia. Claro que não coloquei o tour inteiro até mesmo para não perder a graça da surpresa. O nosso guia era o Juán, um argentino divertidíssimo! Mas, por precaução, não coloquei as partes das brincadeiras que ele faz com jogadores brasileiros, e coisas assim. Hehe Deixa para vocês darem risada ao vivo mesmo! 😉

 

 

O La Bombonera, estádio do Boca Juniors de Buenos Aires fica em:

 

Calle Brandsen, 805 – Buenos Aires

Telefone: (+54 11) 4362-1100

Horário: Das 10h às 18h (Mas CUIDADO! Em dia de jogos o horário muda!)

 Site: http://www.museoboquense.com/informacion-general.php

Beijo Beijo

Leia também:

Buenos Aires: Roteiro básico para fim de semana prolongado

Buenos Aires: Roteiro básico para fim de semana prolongado

viajar

Oi gente! Tudo bem?

 A Rúbia, uma amiga minha, comentou que vai para Buenos Aires por uns dias e pediu algumas dicas do que fazer e ver por lá, por isso resolvi fazer uma série  de posts com algumas dicas para quem vai para a capital argentina passar pouco tempo.

Sim, é possível passar um fim de semana (prolongado) e aproveitar muita coisa! Claro, se for possível ficar mais tempo, é melhor ainda! 😉

Buenos Aires

Foto by Marília Maciel

Quando fui pra lá passei apenas 2 dias e meio e consegui curtir muita coisa tranquilamente. Aqui vão algumas sugestões de passeios para um fim de semana prolongado. São só sugestões, vocês podem distribuir os passeios de acordo com sua agenda:

Primeiro Dia

– Conhecer o Caminito

– Visitar o La Bobonera

– Ir à área da Plaza de Mayo, ver a Casa Rosada (claaaro!)

– Passear pelo centro (perto do Obelisco)

– Tentar a sorte em um cassino

Segundo Dia

– La Flor Gigante de Buenos Aires

– Visitar a área de Recoleta

– Visitar a área de Palermo

– Visitar o túmulo de Evita

– Ir a um show de tango

Terceiro Dia (meio dia)

– Ir à feirinha de San Telmo

Ideias de demais passeios  para encaixar na agenda:

– Ir ao zoo de Lujan (não fiz esse passeio, mas vou trazer informações sobre ele)

– Visitar a zona de Puerto Madero

Nos próximos posts trago informações sobre os passeios. Se você for passar uma semana, tire o primeiro dia para descansar, pegar mais leve. Faça o “reconhecimento de área”, dê umas voltinhas perto do hotel para saber o que tem perto “de casa” e se prepare para começar o dia seguinte com pique total. Mas se for passar um fim de semana prolongado, já vá com um roteiro mais ou menos criado (dando oportunidade de incluir descobertas na hora) e deixe para descansar quando voltar para o Brasil. Você não vai se arrepender! 😉

Beijos Beijos

Se vocês tiverem dicas de passeios por Buenos Aires ou alguns toques, please, deixem nos comentários ou mandem por e-mail! 😉