Coisas de intercâmbio: Pedido de casamento inusitado

viajar

Hoje dei uma entrevista para umas estudantes de jornalismo que estavam fazendo uma reportagem sobre experiências de intercâmbio. Como já contei aqui, fiz intercâmbio de 2008 a 2010 – uma experiência que super indico. A entrevista foi muito legal. Um papo bem gostoso.

Eu já contei aqui no blog, mas não custa ressaltar que o requisito básico para ser au pair é SER PACIENTE!! Sim, e isso quer dizer que contar até mil não vai resolver seus problemas. Você tem que ser muuuito mais paciente que isso (o que serviu como treinamento intenso para encarar os momentos tensos da carreira profissional e vida pessoal ).

Durante meu primeiro ano como au pair, passei por um verdadeiro treinamento de choque. Era briga todo dia. Era grito quase todo minuto. E não, a briga não era com os adultos. Era com uma linda pestinha de 5 anos. Se chamava Ilana.

coisas de intercambio 3

Julho 2008 – foto by Marília Maciel

Sim, ela conseguia me tirar do sério. Mas sabe de uma coisa? Eu sinto falta. Apesar dos nossos momentos de total fight, tivemos alguns ótimos momentos (não muitos, mas memoráveis) de diversão juntas.

E hoje, depois da entrevista, fiquei morrendo de saudade dela, do seu irmãzinho (meu love eterno). Inclusive, me peguei pensando em quando ela me pediu em casamento. Sim, você leu certo. ELA ME PEDIU EM CASAMENTO! Caçando nas minhas anotações digitais, encontrei um post que tinha feito exatamente no dia do tal pedido. Resolvi compartilhar com vocês. Coisa fofa rs.

Check it out!

15.07.2008 — “Casa comigo????”


Hoje, quinta-feira, mais um jantar como tantos outros com a minha host family. As crianças faziam birra enquanto comiam. Nada de anormal. Eu e a Julie (minha host mom) estávamos conversando sobre homossexualidade – pois temos um casal de vizinhas, super amigas da Julie, que são casadas e mães de 2 filhos. Entretanto, quando a Julie começou a falar de casamento, a Ilana começou com suas perguntas NADA discretas.
– Ia, você vai se casar aqui em Minnesota?
Quase morri engasgada na hora. Olhei pra Julie e pro Ben (meu host dad) com uma cara de “como ela pergunta isso?” e eles estavam [simplesmente] se matando de rir.
– Não, querida. Se ela for casar, vai ser no Brasil. Lá ela tem namorado… Aqui ela não tem. – explicou Julie.
– Ela tem sim! O Sérgio é boyfriend! – respondeu a pequena.
Engasguei de novo! Oi? Como assim? De onde essa menina tira essas ideias?
–Não, não. Ele é boy and friend, mas não boyfriend…. – Julie continuava tentando explicar, já que eu não conseguia falar [absolutamente] nada.
– Ia, você casa comigo? – me perguntou, largando seu garfo, me olhando fixamente e colocando as mãos na sua pequena cintura. Ok. Ela [definitivamente] queria me matar engasgada! Só pode.
– Porque você sabe que aqui mulher pode casar com mulher, né? – continuou.
Não aguentei. Me esforcei muito para não rir, mas não deu.
– Mas você é muito jovem, honey! Vai levar alguns anos ainda antes de você casar! – saiu Julie em minha defesa.
– Ia, você me espera? Você espera eu ficar mais velha pra casar comigo?
“Ferrou pro meu lado!” – pensei. – E-espero… – respondi sem jeito (e me segurando pra não rir ainda mais) – Mas você tem gostar de mim pelo menos…
– Mas eu TE AMO!!! – disse a criaturinha, pulando da cadeira e me abraçando.
ME AMA??? Depois de tudo que ela aprontou comigo ela vira e fala que me ama? Ok, não consegui resistir. Eu adoro essa pequena!
 
coisas de intercambio 2

Novembro 2009 – Foto by Julie

coisas de intercambio 1

Novembro 2009 – foto by Marília Maciel

***********************************

Pois é, o pedido foi algo inusitado que guardarei no meu coração pra sempre. Apesar de todas as brigas, vi ali um sentimento verdadeiro. Hoje minha princesa já é uma mocinha. Vai fazer 13 anos (socorro, como estou velha!). Está linda demais. Atualmente a gente se fala pela internet. Tive a feliz oportunidade de levar minha mãe, em 2012, para conhecer essa família que me acolheu super bem em solo norte-americano.

 

coisas de intercambio 4

Setembro 2012

Então, o recadinho de hoje, para quem está pensando em optar por esse tipo de programa de intercâmbio é: Se você decidir ser au pair, seja paciente. Verá que um abraço, um carinho verdadeiro de criança ajuda a superar todos os problemas. 😉

Beijo beijo

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s