Circuito Lotus – SP: A primeira corrida a gente nunca esquece

esporte

Domingo passado, 1 de setembro, participei da minha primeira corrida de rua. Foram apenas 5km. Apenas?! Oi?! Foram 5 km! Para alguns pode parecer pouca coisa, fazer o percurso em 35 minutos também pode parecer lerdeza demais (já que a terceira colocada fez em 20’).  Mas para mim, foi algo especial, quase que uma superação.

IMG_5468

Digo isso porque: primeiro, nunca gostei de correr (falo mermo. Não gostava e não tinha paciência – eu me canso rápido das coisas), segundo, meu pé não estava 100% curado – nem sei se algum dia vai estar (já falei do problema aqui) – terceiro, não havia treinado naaaaada! Como disse, não tenho muita paciência pra corrida, ficar na esteira então… Piorou! Só teve um dia, na semana antes da corrida (depois que decidi na loucura que eu iria participar dessa loucura rs) que me propus a fazer os 5km na esteira (o que levou 46 min e algumas pontadas consideráveis no pé).

circuito lotus

Percurso de 5 km da Circuito Lotus – SP

Mas enfim, parti pra tão esperada primeira corrida no domingo. A estrutura montada no Jockey Club de São Paulo estava incrível. Minha amiga disse que nem era tão top assim. Que nas corridas mais tops mesmo, a estrutura é beeeeeeeem mais legal. Mas eu estava adorando tudo aquilo. Nem me importei em acordar às 5:40 AM em pleno domingo. Era só a mulherada. Eu estava mega ansiosa. Será que eu ia conseguir? Será que meu pé ia doer muito durante a prova? Ou pior, será que ele ia ficar doendo depois da prova (podendo até prejudicar o muay thai de novo)?

corrida de rua

Quando a largada foi dada às 7:30AM, liguei o som, deixei as preocupações de lado e parti. Parti até os primeiros 500 metros apenas. Pois comecei a me questionar que raios estava fazendo eu ali numa corrida para qual nem tinha me preparado, que eu nem tinha perfil de corredora nem nada… Na minha cabeça, aquela cena era algo completamente #fail.

Mas resolvi mudar o pensamento. Falei pra minha amiga ir embora, não ficar se segurando pelo meu ritmo, aumentei o volume da música e fui. Eu ia fazer aquela $%¨&* de percurso nem que fosse arrastada. Nem que eu levasse 3 horas. E assim o fiz. Entre corridas e caminhadas (quando meu pé dava pontada eu diminuía o ritmo e andava), fui completando o percurso.

Contudo, quando se aproximou o quilômetro final, fui tomada por uma vontade de chorar que era quase incontrolável. Mas eu controlei. Sabia que se eu começasse a chorar, ia perder o ritmo e sentar pra chorar, pois não seriam apenas lágrimas, mas sim uma verdadeira cachoeira. Mas, quanto mais eu controlava, mais difícil de respirar era. Puxava o ar, mas só vinha a vontade do choro. Era algo agoniante. Nos metros finais então… Aquilo parecia uma eternidade! A cada plaquinha de “300 metros”, “200 metros” eu ficava mais desesperada por não conseguir respirar (e ter que controlar o choro).

E não é que consegui cruzar a linha de chegada?! Mas, mais do que uma linha de chegada, acho que cruzei a linha de superação. Provei pra mim mesma que se eu quero, sou capaz de conseguir (basta eu me lembrar disso rsrs).

Depois foi só festa! E o pé nem ficou doendo! Uhuu! Mas não posso negar que o estímulo e apoio do meu namorado foram muito importantes para mim. Acho que ele foi a pessoa que mais acreditou em mim (porque, como deu pra ver, eu não acreditava nadica de nada). Encontrar com minhas amigas lá também foi muito especial. Elas passaram uma força e uma energia muito boas! E poder comemorar a conquista de todas foi melhor ainda. Elas correram 10 km. Um dia eu chego lá! Hehehe

IMG_5458

A medalha era algo incrível também. Na verdade, foi um verdadeiro estímulo. Eu queria a bendita da medalha a qualquer custo. Principalmente porque era uma flor de Lótus, um dos símbolos do Budismo de Nitiren Daishonin (o qual pratico). Coincidência logo a medalha da minha primeira corrida ser uma flor de lótus?! Acho que não, né?! =)

IMG_5470

“Não faz mal que seja pouco, o que importa é que o avanço de hoje seja maior que o de ontem. Que nossos passos de amanhã sejam mais largos que os de hoje. Atuem agora e vivam o presente. Com a certeza de que neste exato instante está se erguendo o futuro. Deixem seus méritos gravados na história de suas contínuas vitórias! A dificuldade no momento presente será a glória em seu futuro!”(Daisaku Ikeda)

Eu me animei. Toparia encarar outra prova fácil! Quem sabe não nos vemos na próxima, né?! 😉

Beijo Beijo

Anúncios

5 pensamentos sobre “Circuito Lotus – SP: A primeira corrida a gente nunca esquece

  1. Menina, parabéns! Correr não é fácil mesmo, tem que fazer muito esforço e ter muita força de vontade! Fora que correr ao ar livre não é a mesma coisa que correr na esteira, né? To esperando uma próxima corrida aqui na minha cidade pra eu participar também! Vamo que vamo! Beijão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s